Pista de Cingapura terá muidanças para este ano

22 09 2009

O traçado, que será palco da disputa noturna da categoria pelo segundo ano, foi modificado em diversos lugares para garantir melhores condições de pilotagem.

Dentre as principais alterações, está a mudança na saída do pit lane, que foi realinhada para unir-se à pista após a primeira curva.

Além disso, a região de entrada para os boxes também foi remodelada para deixar a pista antes da curva 22.

A pista também recebeu um novo asfalto e sua superfície foi modificada entre as curvas cinco e sete, com o objetivo de reduzir alguns toques que ocorreram no último ano.

Novas zebras também foram instaladas entre as curvas um e cinco e na curva dez foram remodeladas para reduzir o risco de danos aos carros que passarem por cima delas.

Anúncios




Brundle: “Carreira de Nelsinho na F-1 chegou ao fim”

22 09 2009

Martin Brundle, ex-piloto de F-1 e atual comentarista e repórter da emissora inglesa BBC, disse nesta terça-feira que não acredita que Nelsinho Piquet seja capaz de continuar na categoria após a polêmica envolvendo seu acidente deliberado no GP de Cingapura de 2008.

Para o inglês, além de o filho do tricampeão Nelson Piquet não ter sido capaz de mostrar um bom desempenho em sua passagem pela Renault, nenhum patrocinador gostaria de vincular sua marca à imagem de um piloto envolvido em tamanho escândalo.

“Estou muito desapontado com o pequeno Piquet”, disse Brundle ao jornal britânico “Mirror”. “Tanto eu quanto muitos outros no ‘paddock’.”

“Como um piloto como ele pode conseguir patrocinadores? Não teve uma boa atuação na Renault, não era bastante rápido. Por isso foi demitido e por isso começou a lançar bombas para todos os lados”, completou.

Após o resultado do julgamento da FIA acerca do episódio, Nelsinho disse que terá que “começar a carreira do zero” e destacou: “Só posso esperar que uma equipe reconheça o quão mal fui tratado na Renault e que possa me dar a oportunidade de demonstrar o que demonstrei em minhas passagens pela F-3 e pela GP2”.





Kimi: “Se formos perfeitos, chegaremos ao pódio”

22 09 2009

Kimi Raikkonen não tem boas lembranças de sua primeira participação em Cingapura, no ano passado: vivendo uma longa má fase naquele período, o finlandês bateu sozinho no muro quando disputava a quarta posição com Timo Glock, da Toyota.

No entanto, em 2009 a situação é bastante diferente. Se a Ferrari não luta por vitórias constantes e nem pelo título de Pilotos e Construtores, Raikkonen vive uma boa fase e já marcou quatro pódios consecutivos, com atuações consistentes e uma grande vitória no GP da Bélgica.

O campeão de 2007 crê que as características do circuito de rua de Marina Bay favorecem o F60: “Das quatro corridas que faltam, a de Cingapura é a que mais se ajusta à Ferrari”, disse. “Se quisermos vencer, teremos que ser mais que perfeitos e precisamos de um pouco de sorte.”

“Mas depois da vitória na Bélgica, seria fantástico voltar a experimentar esta sensação de novo.”

“Se formos perfeitos, poderemos lutar pelo pódio. Já fizemos cinco consecutivos _um com [Felipe] Massa e quatro comigo_ e marcamos o mesmo número de pontos que os líderes do campeonato nestas últimas provas. Espero que possamos seguir assim até o fim da temporada.”

“Esta é mais uma corrida urbana e as pistas lentas são boas para nosso carro, como ocorreu em Valência e em Mônaco, então não há nenhuma razão para que isto não possa se repetir em Cingapura.”

“No ano passado, bati no muro quando lutava pela quarta posição contra Timo Glock. Não quero lembrar isso porque a primeira corrida noturna da história foi genial para todos.”

Por fim, o finlandês destacou a importância de ver Giancarlo Fisichella também marcar pontos para ajudar a Ferrari a assegurar o terceiro lugar no Mundial de Construtores.

“Nas últimas quatro corridas, estamos pontuando com apenas um carro. Para isso, necessitamos da ajuda do segundo carro. Estou certo de que Fisichella, com sua experiência, poderá fazer isso”, concluiu.





Prost admite: pode ocupar vaga de Briatore em time

22 09 2009

Muito pelo contrário: o tetracampeão mundial e ex-dono de equipe confirmou as conversas com a equipe e afirmou que pode assumir o posto, mas tudo depende do projeto que a montadora o apresentará.

“É preciso ver como a Renault vai ficar na F-1, e qual a estratégia que será usada”, afirmou o ex-piloto da própria equipe nos anos 80. “Tudo depende completamente do projeto”, continuou Prost, que está afastado da categoria desde o fim de 2001, quando fechou as portas de seu time.

“No momento, é difícil falar sobre isso. A situação é muito complicada. Vamos esperar para ver”, completou Prost. O inglês David Richards, ex-chefe de equipe das extintas Benetton e BAR, também é cogitado para assumir o posto que foi de Briatore. Um anúncio deve ser feito até sexta-feira, primeiro dia de treinos para o GP de Cingapura.





Renault recebe pena condicional por batida armada de Nelsinho

21 09 2009

A equipe Renault recebeu uma pena condicional de dois anos de exclusão do campeonato de Fórmula 1 após ter admitido a manipulação de uma corrida em 2008, informou a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) nesta segunda-feira.

Como a pena foi aplicada em suspenso, a escuderia permanece na disputa do campeonato, mas será excluída se cometer qualquer infração grave nos próximos dois anos.

A equipe francesa disse que não vai contestar as acusações de que mandou o piloto brasileiro Nelsinho Piquet bater de propósito num muro no Grande Prêmio de Cingapura do ano passado para que seu companheiro Fernando Alonso pudesse vencer a prova.

“A equipe ING Renault F1 admitiu que conspirou com seu piloto Nelson Piquet Jr. para causar um acidente intencional no Grande Prêmio de Cingapura de 2008, infringindo o Código Esportivo Internacional e os Regulamentos da F1”, disse a FIA em comunicado.

Apesar de seu envolvimento, Nelsinho, que deixou a equipe este ano, escapou sem qualquer punição, assim como Alonso, que afirmou não ter qualquer conhecimento da armação.

“O sr. Alonso não esteve envolvido de nenhuma forma com as violações da Renault”, afirmou a FIA.

A sanção em suspenso tem validade até o fim da temporada de 2011.

“As violações da Renault não só comprometeram a integridade do esporte como também colocaram em risco a vida dos expectadores, representantes e outros competidores, bem como Nelson Piquet Jr.”, acrescentou a FIA.

O ex-chefe da equipe, Flavio Briatore, foi proibido por toda a vida de manter qualquer vínculo com a Fórmula 1, incluindo agenciar a carreira de pilotos, informou a FIA após reunião do Conselho Mundial de Automobilismo, em Paris.

O ex-engenheiro chefe da escuderia, Pat Symonds, foi afastado por 5 anos de eventos organizados pela FIA.

O presidente da FIA, Max Mosley, disse a repórteres depois da audiência que a equipe continuaria na Fórmula 1, mas o presidente do conselho da Renault na F1, Bernard Rey, não comentou o caso.





FIA divulga calendário de 2010, e o Brasil volta a fechar o Mundial

21 09 2009

Nesta segunda-feira, foi divulgado oficialmente o calendário do Mundial de Fórmula 1 para a temporada 2010. Para os brasileiros, a melhor notícia é a de que o GP de Interlagos volta a fechar o campeonato, o que aconteceu nos dois últimos anos, mas que foi alterado em 2009. Além disso dois GPS que não estavam no calendário deste ano farão parte do Mundial, com a volta da etapa canadense e a inclusão de um Grande Prêmio na Coreia do Sul. A temporada foi ampliada e agora terá 19 corridas, sendo que é a primeira vez desde 2005 que o campeonato terá tantas provas. O início está marcado para o dia 14 de março, no Bahrein, em vez da tradicional abertura na Austrália. O GP no país da Oceania acontecerá em seguida, no dia 28 de março. A etapa no Canadá, que será realizada em Montreal, foi colocada no mês de junho, para ser disputada no dia 13. Já o estreante circuito sul-coreano terá prova no dia 17 de outubro, logo após as provas em Cingapura e no Japão, respectivamente. Quando ao Grande Prêmio do Brasil, realizado em Interlagos, na cidade de São Paulo, a disputa será no dia 14 de novembro, encerrando o Mundial de 2010. O GP de Cingapura, no dia 26 de setembro, está confirmado para ser noturno, com a corrida tendo início às 20h no horário local. Nas duas temporadas em que o Brasil fechou o Mundial, em 2007 e 2008, as disputas foram cheias de emoção. Na primeira, o finlandês Kimi Räikkönen conquistou seu primeiro título na categoria. Ano passado, Lewis Hamilton tornou-se o mais jovem campeão da história, garantindo a taça apenas na última volta em Interlagos, batendo Felipe Massa.

Calendário:

14 de março – Barein

28 de março – Austrália

4 de abril – Malásia

18 de abril – China

9 de maio – Espanha

23 de maio – Mônaco

30 de maio – Turquia

13 de junho – Canadá

27 de junho – Europa (Valência)

11 de julho – Grã-Bretanha

25 de julho – Alemanha

1o de agosto – Hungria

29 de agosto – Bélgica

12 de setembro – Itália

26 de setembro – Cingapura

3 de outubro – Japão

17 de outubro – Coreia do Sul

31 de outubro – Abu Dhabi

14 de novembro – Brasil





Compacto GP de Mônaco 1991, Vitória de Senna, visitem f1videos.com.br

18 09 2009

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.