“Caso” Renault pode ir bem além de Cingapura

2 09 2009

As investigações da FIA sobre a Renault podem ir além da possível batida premeditada de Nelsinho Piquet no GP de Cingapura em 2008. O jornal Independent, da Inglaterra, citou uma fonte da Federação que afirmava que “outras questões, antes e depois de Cingapura, também estão sendo analisadas”.

Ainda segundo a fonte, as investigações começaram no final de semana em Spa-Francorchamps, com o chefe de engenharia, Pat Symonds, e o piloto, Fernando Alonso, sendo entrevistados diversas vezes.

Acredita-se que o chefe do time francês, Flavio Briatore também tenha sido entrevistado e que os executivos da Renault negaram as afirmações de Piquet a FIA.

“Outras pessoas do grupo de engenharia também foram questioandas”, completa o periódico, enquanto “dados e gravações de transmissão foram removidos para análise”. Denis Chevrier, que deixou a escuderia no início deste ano, mas que ainda era chefe de engenharia da Renault em Cingapura, afirmou:

“Na minha capacidade individual eu não tinha o conhecimento da estratégia do GP de Cingapura em 2008. Mas eu posso assegurar, que se isso for verdade, aconteceu em oposição radical a atitude da Renault”, explicou Chevrier.

O ex-piloto de testes da equipe, Franck Montagny, também comentou o caso: “Mesmo quando te pedem para deixar alguém passar é irritante, mas deliberadamente ter um acidente é realmente alguma coisa”, concluiu, afirmando que os rumores são “ficção científica”.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: